Não é segredo pra ninguém que, hoje, São Paulo é um inferno na terra. A cada dia, mais e mais carros estão nas ruas, o trânsito piora consideravelmente, o stress também (por tabela) e a solução (que é a melhora e a ampliação dos transportes públicos) ainda demorará muito a chegar no ideal.

Muitas pessoas já se conscientizaram que há muitas soluções de locomoção além dos automóveis. Mesmo que esse número ainda seja bem pequeno perto do que poderia ser, muitas pessoas estão explorando mais os transportes públicos e, mesmo que se arriscando no caótico trânsito e com motoristas que não respeitam a vida alheia, as bicicletas. (Se gosta de pedalar, confira outra matéria que o Artescétera fez sobre as bicicletas de Amsterdam, em A Cidade das Bicicletas)

biketoursp_ibira-8

São Paulo ainda está longe de ser a cidade ideal para se locomover de bike, mas algumas iniciativas em prol das magrelas já estão sendo tomadas. E uma delas é o Bike Tour SP, um passeio de bicicleta gratuito, formado por um grupo de até 10 pessoas, que vai pedalando acompanhado por um monitor e com um equipamento de áudio acoplado no capacete, que informa dados e curiosidades dos pontos turísticos visitados.

O Bike Tour SP não foi realizado para resolver o problema do transporte na cidade, mas sim, para influenciar as pessoas a valorizarem mais o uso da bicicleta e, ao mesmo tempo, o turismo e a cultura.

biketoursp_ibira-33

O Artescétera realizou uma entrevista com os irmãos realizadores do Bike Tour SP, André e Daniel Moral, onde eles contam um pouco mais sobre esse excelente projeto, e lógico, informações necessárias para você participar do Bike Tour SP (que para surpresa e felicidade, é gratuito). Confira abaixo:

Como surgiu a ideia do projeto?

Eu e meu irmão, André Moral, que fundamos o Bike Tour SP. A ideia surgiu há 16 anos atrás, quando meu irmão visitou alguns museus na Espanha e eles tinham um sistema de auditor para os visitantes. Neste momento, o André quis trazer isto para as ruas de São Paulo e apresentar as obras de arquitetura – pois ele era recém formado em arquitetura – porém, naquela época, São Paulo não comportava as bicicletas para lazer como hoje, então decidimos colocar a ideia em prática em maio de 2013. Fizemos 1 ano de projeto no último dia 17/5 e já atendemos mais de 3 mil pessoas.

biketoursp_ibira-49

Como as pessoas fazem para participar do Bike Tour SP?

Para participar, basta acessar nosso site (clicando aqui) e realizar a inscrição. Será realizado um cadastro e o participante assina um contrato digital. Não é preciso avaliação física, apenas habilidade para pedalar, pois nosso trajeto é muito leve e não exige preparo físico.

Quais são as rotas do projeto?

Hoje o projeto possui 3 rotas: Av. Paulista, Centro Histórico e a recém inaugurada, Parque Ibirapuera. Cada rota tem seu ponto de encontro e, em todas elas temos 5 horários: 9h-10h:30-12h-13h:30 e 15h (cada passeio dura 1 hora). Em cada horário são 8 participantes e 2 monitores. A única diferença entre as rotas, é que a do Parque Ibirapuera, acontece aos sábados.

OBS* Pontos de encontro: Rota Av. Paulista: Tenda Amarela em frente ao Shopping Top Center / Rota Centro Histórico: Tenda Amarela em frente ao Shopping Light / Rota Parque Ibirapuera: Praça do Leão- Em frente a Administração Geral do Parque.

Qual o limite de idade para participar do Bike Tour SP?

Crianças até 21kg andarão na cadeirinha fornecida pelo projeto e crianças acima de 12 anos já pedalarão na nossa bicicleta aro 25.

Apesar de gratuito, vocês pedem uma colaboração aos participantes. Informe aos leitores do blog, qual é essa colaboração.

Pedimos a doação de 1kg de alimento não perecível para cada participante. Este alimento é doado ao NABEM (Núcleo Assistencial Bezerra de Menezes), localizado na Vila Mariana, que auxilia famílias carentes da periferia de São Paulo e Vale do Ribeira.

Qual o grau de dificuldade da pedalada? Os interessados precisam ser exímios ciclistas para participar?

Leve. Ao projetarmos as rotas pensamos muito na altimetria, para que todas as rotas sejam o mais planas possíveis.Assim o condicionamento físico do participante não é um pré requisito para o passeio.O único pré requisito é que a pessoa saiba pedalar.

O Bike Tour SP é possível graças a ciclofaixa, aos domingos, ou vocês veriam possibilidade de fazê-lo sem ela?

As rotas Centro e Ibirapuera não utilizamos a ciclofaixa. A da Paulista dependemos 100% da ciclofaixa.

Os roteiros disponíveis hoje são Avenida Paulista, Centro Histórico e agora o Parque do Ibirapuera. Pretendem incluir mais roteiros no Bike Tour, ou até mesmo, expandir para outras cidades?

Até o final do ano lançaremos mais 2 rotas em São Paulo e depois vamos para o Rio de Janeiro. Esses são os nossos próximos passos até junho de 2015.

Os pontos escolhidos para o passeio têm muitas referências artísticas e culturais. O que a arte e cultura agrega ao Bike Tour, já que ele poderia ser oferecido apenas como um passeio esportivo?

Pedalada com conteúdo.É um passeio turístico feito de bike.

biketoursp_ibira-37 (2)

Qual a aceitação do público em relação ao projeto Bike Tour SP e qual o nível de aceitação de empresas apoiadoras em relação a ele? No caso de vocês, existem várias empresas que apoiam. Qual o grau de dificuldade pra conseguir esse tipo de apoio?

Adesão total dos participantes e apoiadores.

Vocês aconselhariam mais pessoas a criarem projetos similares nas suas cidades? Quais os benefícios que são trazidos para a cidade, para a população e para o turismo local?

Sim. Não podemos depender apenas de iniciativas públicas.

Qual o ponto de vista de vocês sobre a importância que as “magrelas” vêem ganhando, principalmente no quesito mobilidade urbana? Vocês acham que estamos passando por uma espécie de “revolução das bikes” e que muito ainda está por vir?

A cidade está preparada para receber a bike como lazer. E não está preparada para receber a bike como um veículo de transporte. Apesar de eu(André) usar a bike como meu veículo de transporte tenho ciência que me arrisco. O Brasil por muitos anos investiu no carro, agora está iniciando os investimentos nas bikes.Falta muito, mas um dia chegaremos lá.

Para saber de mais informações sobre o Bike Tour SP, acesse o site http://www.biketoursp.com.br/, faça seu cadastro e participe desta pedalada, pois vale muito a pena. Não se esqueçam de curtir a página do Bike Tour no facebook (clicando aqui) e do Artescétera (clicando aqui). Boa pedalada!