Depois de ter visitado a Europa e várias cidades no Brasil, inclusive com shows ao lado do Exodus e Coroner, a turnê em divulgação ao álbum “Opressor”, do Uganga, está chegando ao fim. Totalizando cerca de 50 shows, não haveria melhor maneira para o Uganga finalizar essa turnê do que estreando nos palcos do Nordeste.

uganga_cartaz-nordeste

O vocalista Manu “Joker” Henriques, os guitarristas Christian Franco, Thiago Soraggi e Maurício “Murcego” Pergentino, o baixista Raphael “Ras” Franco e o baterista Marco Henriques embarcam em Novembro para realizar três shows pelo Nordeste: dia 18/11 no Faster Pizza em Natal/RN, 19/11 no Festival DoSol em Mossoró/RN e dia 20/11 no Clube da Bolsa em Campina Grande/PB.

A oportunidade do Uganga encerrar a turnê de “Opressor” no Nordeste surgiu a partir do convite para se apresentarem no Festival DoSol, um dos mais importantes do Brasil que esse ano chega a sua 13ª edição. Além de Mossoró e Natal – onde acontece a edição matriz -, outras 12 cidades de cinco estados diferentes recebem o festival, totalizando mais de 170 atrações. Em Mossoró, o Festival DoSol ocorre no Clube Carcará a partir das 15:00 com entrada franca. Além do Uganga, também se apresentam The Kendolls, da Suécia, o grupo português Killimanjaro, além de Monster Coyote, Black Witch, Five Minutes to Go, entre outros.

uganga-2016_low

Não menos importantes serão os outros dois shows que o Uganga realiza em Natal e Campina Grande como atração principal. Em Natal o show acontece no Faster Pizza (Rua Princesa Isabel, 804)  e também contará com apresentação da banda Heavenless. O evento está previsto para iniciar às 19:00 e os ingressos serão vendidos na  porta por R$ 10,00.

Já em Campina Grande o show será realizado no Clube da Bolsa (Rua Paulino Raposo, 71). Valores de ingressos, pontos de vendas e outras atrações serão divulgadas nos próximos dias.

O Uganga é considerada uma das mais importantes bandas de thrashcore do país. Sucessor de “Eurocaos Ao Vivo” – gravado na Alemanha -, o aclamado álbum “Opressor” recebeu declarações super calorosas da imprensa como: “Melhor trabalho não somente da banda, mas do gênero no Brasil” (Outro Indie); “Elite do Thrashcore nacional” (Som Extremo); “Merece estar cada vez mais no topo do metal nacional” (Mondo Metal); “Bombástico” (Revista Roadie Crew); “Avassalador” (Musikkaos); “Thrashcore de altíssima qualidade” (Delfos). “Opressor” também foi eleito “Melhor Álbum Nacional de Rock de 2014” em votação realizada entre os leitores do blog Heavynroll.