O Broken Jazz Society é uma banda de stoner rock formada em 2013 em Uberaba, no Triângulo Mineiro, por Mateus Graffunder (guitarra/vocal), João Fernandes (baixo) e Felipe Araújo (bateria). O primeiro álbum, “Tales From Purple Land”, foi lançado em 2014.

broken-jazz-society

“Gas Station” é o novo trabalho do trio. O EP aponta para uma nova sonoridade se comparado ao disco de estreia. Gravado por Ricardo Barbosa no do 106Studio em Uberaba e mixado/masterizado por Gustavo Vazquez (Black Drawing Chalks, Hellbenders, Uganga) no estúdio Rock Lab em Goiânia/GO, “Gas Station” traz o Broken Jazz Society com roupagem menos lo-fi e mais centrado nos sons de guitarra e baixos recheados de fuzz.

broken-jazz-society_gasstation_capa

“Gas Station” é composto por três faixas, “Mean Machine”, “Riot Spring” e a faixa-título. O disco tem sido exaltado, sem exceção, por toda imprensa especializada no Brasil, especialmente por conta de sua qualidade e ousadia, como demonstram esses trechos de algumas resenhas: “O fato é que “Gas Station” é bom pra caramba.” (Metalvox); “Muito Bom!” (A Música Continua a Mesma); “Um talento do estilo surgido aqui no Brasil.” (Consultoria do Rock); “Mais que recomendado para os apreciadores de um bom Stoner Rock.” (Alquimia Rock); “Você irá se surpreender com o Broken Jazz Society, grande lançamento!” (Heavy ‘N’ Hell); “Apesar de se encaixar na categoria de Stoner Rock, o som do BJS transcende esse estilo.” (Rock Master); “Em meio a tanta coisa igual dentro do Stoner, o BJS ousa em misturar elementos.” (Brasil Metal História); “Só resta dizer aos envolvidos que continuem fugindo do lugar comum.” (New Horizons Zine); “Gas Station é uma grande trabalho.” (Whiplash); “Qualidade acima da média.” (Rumors Mag); “(…) muita energia, requinte e assinatura própria e personalizada.” (Mondo Pop).

Confira abaixo o vídeo clipe da música Riot Spring