Local: Teatro Porto Seguro

Endereço: Al. Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos – São Paulo

Quando: 19/04/2017

Horário: 21h00

Entrada: a partir de R$50

Classificação: 14 anos


A peça protagonizada por Nívea Stelmann e Guilherme Boury aborda uma das principais questões da mulher quando o assunto é relacionamento: o que é ter “dedo podre”? Com direção de Alexandre Contini e adaptação de Caroline Margoni, o espetáculo é baseado em histórias reais vividas por Nívea Stelmann e Lua Veiga, autoras do livro homônimo.

Dedo Podre_8731_crédito Vinicius Mochizuki

“Colocar a minha vida amorosa falida no papel não foi nada fácil, mas perceber que estaria fazendo mais do que uma terapia e transformando um limão em uma deliciosa limonada me fez acreditar que a vida é isso. Altos e baixos, amores e desamores, alegrias e tristezas. O mais importante é a alegria de viver, pois vale a pena. Amar é muito bom e acreditar, mais ainda!”, conta Nívea Stelmann.

A montagem é leve e divertida e, ao mesmo tempo, provoca a reflexão sobre a ausência de “sorte” ao procurar um parceiro ideal e se o tal “dedo podre”, existe mesmo. O texto propõe um misto de emoções que pretendem provocar no público a sensação de estarem diante de um espelho, podendo gerar certa identificação na plateia.

A peça fica em cartaz até o dia 18 de maio.